Por que “Grocerants” podem ser o futuro da alimentação fora de casa nos Estados Unidos?

Um formato hibrido de loja tem crescido entre os norte-americanos, e já aparece no Brasil.

“Grocerant” é a mistura das palavras “Grocery” que significa mercearia com “Restaurant”. Alimentos prontos para comer, ou prontos para aquecer, são tradicionalmente encontrados em pequenas mercearias nos Estados Unidos. Essencialmente, são uma opção de comida econômica fora de casa ou para quem quer evitar a cozinha. Além das mercearias, vários supermercados também oferecem comidas preparadas para o consumo, assim como as lojas de conveniência, casas de massas e assados, serviços de delivery e restaurantes que entregam para viagem. O mesmo acontece no Brasil. O que chama a atenção, é que o consumo dessa comida pronta cresceu 30% nos últimos 10 anos nos Estados Unidos, sobre um volume que já era expressivo. Segundo as empresas de pesquisa NPD e Oppenheimer, 40% das famílias norte-americanas compraram comida preparada em supermercados no último ano. Esse comportamento foi ainda mais expressivo para Geração do Milênio, consumidores entre 20 e 35 anos (leia também "Experiência de compra para a Geração do Milênio") que valorizam a alimentação saudável e o preço justo. O resultado de ambas pesquisas parece indicar uma mudança no consumo de alimentos fora de casa, já esperada por vários varejistas e agora visto em números das pesquisas.

 

O conceito de “Grocerants” é representado tanto pelos locais sofisticados com preço mais alto, como a rede de lojas Eataly por exemplo, ou mercados de bairro com serviço de buffet. Inúmeras redes de supermercados nos Estados Unidos têm área e serviço exclusivo para esse tipo de alimentação, e várias delas têm investido e ampliado a oferta de comida pronta. Formatos similares são utilizados por supermercadistas no Brasil, é fácil encontrar a venda de alimentos preparados nos supermercados daqui, às vezes até restaurantes dentro dos supermercados. No Rio de Janeiro e em São Paulo surgiram vários “Grocerants” como pequenas mercearias que oferecem itens de alimentação saudável, produzem e comercializam os alimentos prontos, principalmente nas regiões mais sofisticadas de comércio. No bairro de Ipanema e Leblon no Rio de Janeiro se multiplicam os pequenos “grocerants” de comida saudável.

 

As pesquisas indicam que os “Grocerants” se relacionam com três perfis de clientes:

Práticos – consumidores que procuram boa relação custo vs benefício na alimentação diária, tanto para quem trabalha e precisa se alimentar fora de casa, quanto para as pessoas que levam alimentos prontos para casa, evitando cozinhar.

Saudáveis – comida “de verdade” com garfo e faca, porém prática e rápida é cada vez mais preferida por uma parcela crescente de consumidores que valorizam a alimentação saudável. Ao invés de entrar num restaurante, escolher comida pronta numa mercearia tem sido uma boa opção.

Gourmands – pessoas que tem grande prazer e interesse em consumir boa comida. Este grupo busca nos “Grocerants” a maior proximidade com os ingredientes, ampla percepção sensorial no ambiente e, claro, alimentos frescos.

 

“Grocerant” ainda é um nome provisório entre restaurantes e mercearias direcionados para consumidores com tempo escasso, mas que valorizam a alimentação saudável e a qualidade dos ingredientes. Independentemente do nome futuro que o formato de negócios assumir, a ideia de oferecer “comida de verdade” fresca a um preço justo tem se tornado sedutora aos consumidores.

Os editoriais representados nesse site não expressam necessariamente a opinião das organizações mencionadas. Os textos são escritos por analistas de mercado de/para Dexi Marketing Ltda. com informações e imagens disponíveis na mídia. Não têm qualquer vínculo comercial ou publicitário com o seu editor. Assim, a Dexi espera colaborar com informações técnicas para o desenvolvimento do conhecimento do varejo e estudos do comportamento de consumo.

© 2016 por Dexi Marketing Ltda. Todos os direiros reservados.