Uma estratégia obrigatória para 2016.

 

Empresas do varejo preparam seu planejamento para o próximo ano e uma estratégia é comum entre todas.

Cada empresa tem seu próprio planejamento. Ele depende da estratégia que cada varejista adota e não há uma fórmula pronta a ser copiada. Em comum, apenas o cenário do próximo ano que não parece ser melhor que o atual. Provavelmente teremos outro ano com restrição de consumo no mercado nacional. Num cenário de varejo moderado, os planos de expansão continuarão tímidos e uma ação se repete no planejamento de vários varejistas: aumento de produtividade.

 

Estamos acostumados a projetar o crescimento. Uma organização saudável é reconhecida por nós pela capacidade de gerar resultados crescentes de venda e de lucro. Ampliar o número de lojas demanda investimento adicional e, num momento de menor consumo, a maioria dos varejistas opta em reduzir os planos de expansão até que o cenário econômico melhore. Então, a alternativa unânime nos planejamentos, é aumentar a produtividade das lojas já instaladas, tanto para crescer em vendas como manter ativa as operações de menor performance. As ações para aumentar a produtividade variam entre os varejistas. Elas dependem essencialmente dos pontos fortes e fracos de cada organização. Abaixo estão listadas quatro ações mais comuns em 2016 para gerar o crescimento de mercado utilizando a mesma base de lojas.

 

Excelência na Gestão – foco nos indicadores de varejo e na gestão de equipe para melhorar a performance das lojas. A ideia é elevar os indicadores a novos patamares de produtividade como, por exemplo, aumentar a taxa de conversão dos clientes, reduzir a rotatividade de pessoal, melhorar a satisfação dos clientes através do atendimento, aumentar a venda cruzada de produtos entre outros índices do varejo. Nessa ação, a gestão da loja tem importância crescente para aumentar a produtividade e gerar crescimento sobre a mesma base instalada.

 

Campanhas de Marketing – criar motivos para os clientes aumentarem sua frequência de visita à loja e o valor das suas compras. A gestão de campanhas é uma poderosa ferramenta de marketing local para aumentar o tráfego da loja, ampliar o conhecimento e giro de produtos específicos, elevar o gasto médio de compra dos clientes, entre outros resultados imediatos para aumentar a performance de vendas. As campanhas de marketing sincronizam a comunicação no mercado (folders, anúncio, rádio, etc) nos arredores da loja com a comunicação no ponto de venda (vitrine, exposição, preço, etc), assim a loja sempre tem alguma novidade e movimento para comunicar.

 

Experiência de Compra – melhorar a experiência de compra dos clientes e a produtividade do espaço de venda. As áreas de compra dos clientes estão sendo revisitadas para aumentarem a produtividade, a proposta é vender mais por ponto de venda. Nessa lógica, o trajeto que o cliente percorre na loja e a ordem em que vê os produtos tem importância crescente. Assim como a exposição e localização dos produtos na loja, apresentação dos preços e promoções, receptividade e o atendimento, e outros aspectos que influenciam a percepção dos clientes durante o processo de compra. A estratégia é ampliar a interatividade dos clientes e o tempo de permanência na loja para vender mais.

 

Engajamento da Equipe – pessoas mais felizes no ambiente de trabalho trazem mais resultado. Funcionários engajados trabalham com paixão e sentem uma profunda ligação com a organização que representam, podem se tornar verdadeiros embaixadores da marca. Eles impulsionam a inovação, movem as vendas para a frente e representam a marca diante do cliente. Uma equipe motivada e engajada consegue aumentar as vendas da loja. O engajamento dos funcionários sofre diversas influências como, por exemplo, o recrutamento, seleção, remuneração fixa e variável, liderança, treinamento e desenvolvimento, plano de carreira, qualidade de vida entre outros fatores. Para saber mais, leia http://www.dexi.com.br/funcionarios-como-embaixadores-da-marca.

 

 

 

 

 

 

Voltar para Estratégia

Os editoriais representados nesse site não expressam necessariamente a opinião das organizações mencionadas. Os textos são escritos por analistas de mercado de/para Dexi Marketing Ltda. com informações e imagens disponíveis na mídia. Não têm qualquer vínculo comercial ou publicitário com o seu editor. Assim, a Dexi espera colaborar com informações técnicas para o desenvolvimento do conhecimento do varejo e estudos do comportamento de consumo.

© 2016 por Dexi Marketing Ltda. Todos os direiros reservados.