Como criar uma estratégia olfativa para a loja?

 

O cheiro é uma sensação memorável, pode conectar os clientes às marcas e contribuir expressivamente para construção de uma experiência de compra positiva. Mas, qual aroma escolher para a loja?

Aromatizar a loja, ou apenas uma área dela, utilizando fragrâncias está longe de ser uma escolha fácil baseada no gosto pessoal. Escolher um cheiro e pulverizar na loja é uma decisão complexa e deve estar relacionada com a proposta de valor da marca.

 

Vamos entender. Utilizamos conceitos do neuromarketing, junção da neurociência e do marketing, para estudar as reações orgânicas e o comportamento de compra dos clientes na loja, principalmente as percepções sensoriais como é o caso do olfato. O sentido olfativo pode induzir sensações e complementar percepções durante o processo de compra na loja e, claro, favorecer o cliente e o ambiente da loja. Pode parecer subjetivo e complexo planejar as reações das pessoas, mas a neurociência indica que o olfato é capaz de influenciar o humor e as funções cognitivas como, por exemplo, a atenção e a memória.

Levando em consideração que o ser humano pode distinguir mais de dez mil cheiros diferentes e dependendo da sensação que se deseja criar na loja, a aromatização pode gerar venda adicional, lembrança da loja, bem-estar no processo de compra e diversos outros benefícios que podem melhorar a experiência do cliente na loja. Ou seja, é possível influenciar positivamente o processo de compra através de fragrâncias, mas é preciso ter uma estratégia e saber como provocar a sensação.

 

Redes de loja como Le Lis Blanc, M.Martan, Mr.Cat, Havaianas, Abercrombie & Fitch entre diversas outras já perceberam o potencial do aroma na loja. A técnica é conhecida no mercado como Marketing Olfativo e há diversos fornecedores de aromatização de ambientes comerciais no Brasil. A ideia de todos é provocar sensações aos compradores, mas a diferença é não provocar qualquer sensação. Assim como algumas cores são energizantes, ou calmantes, os aromas têm diferentes efeitos para compor a experiência de compra dos clientes e, exatamente por esse motivo, a escolha da fragrância depende de uma estratégia olfativa. O aroma do ambiente na loja pode estimular a compra, inspirar possibilidades, demonstrar produtos entre outras diversas funções que demandam planejamento prévio. A escolha do aroma depende da estratégia de comunicação da marca e da experiência que se deseja oferecer.

 

Seguindo a mesma analogia das cores, o aroma do ambiente também tem “cores primárias” que são capazes de induzir sensações, mas nesse caso são chamadas de “famílias olfativas”. As famílias olfativas são combinações de notas que resultam num determinado aroma, e a predominância de certas notas dão personalidade e podem induzir sensações.

 

Cítrico – limão, bergamota, laranja e mandarina são fragrâncias leves e marcantes. Eles transmitem energia, vivacidade e grande jovialidade para a marca ou momento da experiência de compra. É uma fragrância que combina com lojas de artigos esportivos, por exemplo.

 

Fresco – folhas verdes, alecrim, menta são aromas limpos e refrescantes. As notas mais frescas combinam com estilo suave e calmo.

 

Amadeirado – madeira, cedro, terra e tabaco são exemplos de notas amadeiradas. O resultado é um estilo elegante, rapidamente associado com a natureza. O aroma combina com lojas de calçados, bolsas e acessórios, por exemplo.

 

Floral – rosa, violeta, lírio e outras flores são românticas, delicadas, inocentes, encantadoras, luxuosas e sofisticadas.

 

Frutal – pêssego, maçã, damasco e morango são exemplos de notas frutadas. As fragrâncias têm estilo jovem, popular e, por exemplo, combinam bem com lojas de vestuário.

 

Oriental – baunilha, canela, orquídeas, especiarias, notas quentes e picantes podem ser elegantes e sofisticadas. O estilo é um aroma é sensual, complexo e intrigante.

 

Aromático – mistura de cítricos, especiarias, lavanda e outras notas aromáticas.  O resultado é um estilo moderno, ousado e exuberante.

 

A definição da estratégia olfativa busca nessas famílias atributos que reforcem a percepção da marca e da experiência na loja. Uma das famílias olfativas que combine seus atributos com a estratégia é definida para produzir o efeito desejado.

As novas tecnologias de perfumação do ambiente dosam com precisão a quantidade de fragrância no ar para produzir o efeito desejado, sem passar desapercebido, não saturar o ambiente e, tampouco, sem perfumar o cliente. A ideia principal é conciliar a proposta da experiência de compra, ou da marca, com a sensação que a fragrância pode oferecer.

 

 

Clique aqui e leia mais um post sobre o assunto.

Os editoriais representados nesse site não expressam necessariamente a opinião das organizações mencionadas. Os textos são escritos por analistas de mercado de/para Dexi Marketing Ltda. com informações e imagens disponíveis na mídia. Não têm qualquer vínculo comercial ou publicitário com o seu editor. Assim, a Dexi espera colaborar com informações técnicas para o desenvolvimento do conhecimento do varejo e estudos do comportamento de consumo.

© 2016 por Dexi Marketing Ltda. Todos os direiros reservados.